Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
O financiamento imobiliário é composto por algumas etapas obrigatórias para ser aprovado. Conheça aqui o passo a passo completo para ter a sua casa própria.

Conheça todas as etapas do financiamento imobiliário (passo a passo completo)

O financiamento imobiliário é composto por algumas etapas obrigatórias para ser aprovado. Conheça aqui o passo a passo completo para ter a sua casa própria.
Publicado em 06/06/2023
Leia em 6 minutos
Allan Almeida

Índice

Contar com uma linha de crédito para financiar a casa própria facilita a aquisição desse bem para muitas pessoas. Mas, você sabe dizer quais são as etapas do financiamento imobiliário?

Em suma, esse tipo de empréstimo tem o objetivo de aproximar as pessoas do tão sonhado “lar doce lar”. No entanto, seja por pendências financeiras seja por problemas com a documentação, nem todo mundo consegue acesso ao dinheiro que precisa.

Ao se deparar com essa situação a equipe da SejaBest entendeu que seria muito válido explicar como você pode fazer um financiamento imobiliário. Sendo assim, elaboramos um passo a passo completo que você acompanha no decorrer da leitura a seguir.

Para que serve o financiamento imobiliário?

De forma bem resumida, o financiamento imobiliário serve para a compra de um imóvel residencial. Essa propriedade pode ser tanto uma casa quanto um apartamento.

Sendo assim, a função de um crédito à habitação é permitir que o contratante adquira a casa própria. A partir disso, já pode residir no imóvel e tem um prazo bastante longo para quitar as prestações.

Mesmo que as condições mudem um pouco de um banco para outro, em geral, você pode conseguir:

  • Financiar até 90% do imóvel;
  • Pagar o montante devido em até 35 anos.

Por se tratar de um empréstimo de longo prazo, todas as etapas do financiamento imobiliário precisam ser feitas com atenção e cuidado. Ao fazer isso, você evita problemas lá no futuro como a incapacidade de pagar as prestações ou até mesmo defeitos na estrutura do imóvel.

Quem pode fazer um crédito à habitação?

O crédito para compra da casa própria está disponível para a maioria da população. Porém, existem algumas condições que podem impedir o acesso ao dinheiro.

Para a contratação, o ideal é que a pessoa tenha mais de 18 anos. Ou seja, precisa ser maior de idade.

Além disso, quem está com restrições no nome, o famoso “nome sujo”, não consegue seguir com as etapas do financiamento imobiliário. Isso acontece porque, quando o credor fizer a análise do seu crédito, vai encontrar as pendências financeiras e não aprovará a operação.

Outro fator que determina quem tem acesso ou não ao crédito à habitação é a comprovação de renda. Aqui, a instituição financeira avalia qual a sua capacidade civil e de pagamento para honrar com as prestações. Caso ela entenda que você vai comprometer boa parte do orçamento, pode barrar a aprovação.

Por fim, a operação de crédito não pode ser feita por quem é estrangeiro e não tem visto de permanência definitiva no Brasil.

Resumindo todas essas observações, o financiamento imobiliário está disponível para pessoas:

  • Maiores de idade;
  • Brasileiros;
  • Estrangeiros com visto de residência permanente;
  • Sem restrições de crédito;
  • Que consigam comprovar renda própria ou por composição de renda para pagar o crédito.

O que considerar antes de todas as etapas do financiamento imobiliário?

Antes de dar entrada no seu financiamento imobiliário, é interessante considerar algumas questões. Nesse sentido, vale a pena:

  • Ter o valor de entrada e para cobrir as taxas e tarifas que não fazem parte do crédito à habitação mas que são cobradas pelo banco. Geralmente você precisa ter entre 20% e 30% do valor do imóvel para iniciar o empréstimo, no entanto, quanto maior esse montante, melhores serão as condições de contratação.
  • Ter uma reserva de emergência: caso tenha algum imprevisto, ter reservado pelo menos 6 meses do seu custo de vida ajuda a não atrasar as prestações. Esse montante permite que você tenha tranquilidade caso seja demitido ou a família perca parte da renda.
  • Fazer pesquisas e comparar valores: ao se decidir por fazer um financiamento, pesquise em diferentes instituições quais são as condições associadas ao serviço. Com isso, você consegue comparar as propostas e encontrar a que faça mais sentido para a sua realidade.
  • Escolher um prazo e valor de parcela compatível com a sua renda: ao negociar o empréstimo, tenha ciência das taxas de juros, tipo de amortização, seguros obrigatórios e demais custos envolvidos. Ao fazer isso, escolha uma forma de pagamento que você consiga dar conta neste momento e no futuro.

Etapas do financiamento imobiliário: conheça todas elas

Depois que conhecemos mais sobre o financiamento imobiliário, chegou o momento de entender quais são as etapas envolvidas no processo. Caso você faça parte do grupo de pessoas indicado para fazer esse crédito e tenha o planejamento mais ou menos estabelecido, é interessante saber o passo a passo do crédito.

Confira, portanto, como obter um financiamento para compra de imóvel:

Escolher a casa ou apartamento

As duas primeiras etapas do financiamento imobiliário, que envolvem escolher o imóvel e simular crédito, podem se intercalar entre um processo e outro. Aqui, vamos tratar da seleção da primeira casa, mas, você também pode começar pelo processo de simulação e pré-aprovação.

Pois então, quando você considerar um crédito imobiliário para a compra do seu “lar doce lar”, seu primeiro passo será escolher qual imóvel quer e pode adquirir. A propriedade escolhida pode ser tanto uma casa quanto um apartamento.

Durante a fase de seleção, considere o seu poder de compra, quanto tem para dar de entrada e suas necessidades. Assim, já tenha uma ideia de quantos quartos quer no imóvel, se quer garagem ou não, se prefere uma casa com pátio ou um apartamento, se quer dentro de um condomínio ou não, entre outros fatores.

Simular condições de financiamento

Sabendo exatamente qual o imóvel que quer financiar, é o momento de simular e passar por uma etapa de pré-aprovação de crédito. Aqui, você pode procurar no site do seu banco ou então seguir para um simulador como o da SejaBest.

Neste último, você informa as condições que pode contratar o empréstimo como:

  • Valor do imóvel;
  • Valor para dar de entrada;
  • Quantidade de prestações;
  • Renda própria;
  • Dados pessoais básicos.

A partir disso, a fintech de crédito filtra quais as melhores opções de financiamento imobiliário para você e lhe envia todas as informações de que precisa.

Separar e entregar documentos

Assim que concluir a etapa de simulação e escolher qual o crédito mais interessante para as suas condições, é a hora de começar a entrega de documentos. Aqui, as exigências vão variar um pouco de uma instituição para outra, no entanto, você vai precisar providenciar cópias de:

  • Documento de identidade como CNH ou RG;
  • CPF;
  • Comprovante de renda;
  • Comprovante de residência atual;
  • Certidão de nascimento (para solteiros) ou certidão de casamento (para casados).

Ademais, você vai precisar da matrícula e da certidão de IPTU do imóvel pretendido. Com tudo em mãos, você pode seguir para as próximas etapas do financiamento imobiliário.

Aguardar análise de crédito

Assim que entregar os documentos obrigatórios, a futura credora vai fazer a análise do seu crédito e de sua solvabilidade. Em outras palavras, significa que ela consultará os birôs de crédito como Serasa e SPC e vai considerar a sua renda comprovada para entender se você consegue ou não pagar pelo financiamento.

Neste ponto, quanto melhor o seu score de crédito, ou seja, quanto mais pontos, maiores são as chances de conseguir a aprovação do contrato.

Fazer a avaliação do imóvel

Além de analisar suas condições de pagamento para o financiamento imobiliário, será necessário fazer uma avaliação do imóvel na etapa seguinte. Nesse passo, um engenheiro, arquiteto ou uma empresa especializada é contratada para analisar quais as condições do imóvel que você quer comprar.

Aqui, a empresa escolhida vai avaliar quais as reais condições da propriedade e chegar a um valor de mercado.

Verificar existência de pendências jurídicas

A última das etapas de avaliação em um financiamento imobiliário diz respeito à análise de pendências jurídicas. Para quem pretende comprar um imóvel novo, esse passo é simplificado pois a construtora já costuma ter todos os documentos prontos.

Agora, para imóveis usados, é necessário comprovar que não há pendências jurídicas com impostos e a matrícula da propriedade.

Leia também:

Aprovar a carta de crédito

Com todas as análises concluídas, você precisa entender todos os pontos do contrato e verificar se está de acordo com a proposta que o banco irá lhe entregar.

É nesse ponto que você vai saber qual é o custo efetivo total (CET) do seu crédito. Em suma, o CET corresponde a todas os custos envolvidos nas etapas do financiamento imobiliário:

  • Amortização do crédito;
  • Juros;
  • Tarifas administrativas;
  • Impostos;
  • Seguros obrigatórios: Seguro de Morte e Invalidez Permanente (MIP) e Seguro de Danos Físicos ao Imóvel (DFI);
  • Índice de correção.

Além disso, você vai escolher qual o sistema de amortização que estará atrelado ao crédito. No Brasil, os principais sistemas são o SAC e o Price. Enquanto que o primeiro possui prestações decrescentes, o segundo tem prestações estáveis ao longo do tempo.

Assinar o contrato com a instituição financeira

Caso esteja tudo certo com a carta de crédito imobiliário que você analisou na etapa anterior, já pode assinar o contrato. A partir disso, sua casa própria estará ainda mais perto.

Esse passo é bastante simples e consiste, apenas, em assinar o contrato no banco ou online. O tipo de assinatura muda de uma instituição para a outra, mas vale dizer que já tem como você resolver tudo pela internet.

Regularizar a operação em cartório

Tendo em vista que a maior garantia do financiamento imobiliário é o próprio imóvel, para concretizar a operação, você precisa regularizar tudo em cartório. O tipo de registro cartorial pode variar entre hipoteca e alienação fiduciária.

No entanto, em geral, o registro do imóvel passa para o seu nome, que fica como proprietário direto do bem. Enquanto estiver pagando pelo crédito, o banco permanece como co-proprietário, com essa observação aparecendo na matrícula da propriedade.

Depois que tudo estiver encerrado, é feita uma nova alteração para que você seja o único dono.

Última etapa do financiamento imobiliário: receber o dinheiro e fazer a compra do imóvel

Ao concluir todas as etapas do financiamento imobiliário, só resta mais um passo: a liberação do dinheiro pela instituição financeira. Assim, com o dinheiro em mãos, você faz a compra do imóvel e pode realizar o sonho de morar na casa própria.

Gostou desse conteúdo e quer aprender mais sobre crédito imobiliário e mercado financeiro? Então continue acompanhando as novidades diárias do Portal SejaBest e se mantenha informado.

Outras matérias para você:

Compartilhe este artigo

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.