Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
A imagem mostra pessoas com currículo na mão.

Desemprego cai no Brasil em 2022, segundo IBGE. É o menor nível desde 2015

Comércio e serviços puxam alta dos empregos em 2022; Agricultura é o único setor a registrar queda no ano.
Publicado em 28/02/2023
Leia em 2 minutos
Allan Almeida

Índice

O número de pessoas desempregadas no país caiu para 10 milhões em 2022, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A taxa média anual de desocupação foi estimada em 9,3%, recuando 3,9 pontos percentuais frente a de 2021 (13,2%), que terminou com 13,9 milhões de desempregados.

As estatísticas de emprego e desemprego em 2022 no Brasil foram divulgadas na manhã desta terça-feira (28) pelo IBGE.

O resultado anual é o menor desde 2015, mostrando que o mercado de trabalho confirma a tendência de recuperação após o impacto da pandemia da covid-19.

“O ano de 2021 foi de transição, saindo do pior momento da série histórica, sob o impacto da pandemia e do isolamento ocorrido em 2020. Já 2022 marca a consolidação do processo de recuperação”, afirma a coordenadora de Trabalho e Rendimento do IBGE, Adriana Beringuy, 

Confirmando a recuperação em 2022, outros índices também se destacaram. O contingente médio anual da população ocupada cresceu 7,4% em comparação com 2021.

Isso significa um incremento de, aproximadamente, 6,7 milhões de pessoas no mercado de trabalho, chegando a 98 milhões.

O nível de ocupação também cresceu pelo segundo ano consecutivo, após o menor patamar em 2020 (51,2%) e registrou 56,6%, em 2022.

Comércio e serviços puxam alta; Agricultura é o único setor a registrar queda no ano

O crescimento do mercado de trabalho entre 2021 e 2022 foi disseminado entre as diversas atividades econômicas.

Destaque para o comércio, reparação de veículos automotores e motocicletas, que acumularam ganho de 9,4% (mais 1,6 milhão de pessoas) e chegou a cerca de 18,9 milhões de trabalhadores.

A atividade que engloba “outros serviços” foi a com maior percentual de aumento da população ocupada, 17,8%, atingindo 5,2 milhões de trabalhadores.

A segunda maior alta foi de “Alojamento e alimentação”. O setor cresceu 15,8% e viu o contingente de pessoas ocupadas atingir 5,4 milhões.

Apenas o setor de “Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura” teve queda no percentual da população ocupada (-1,6%).

A estimativa é que 8,7 milhões de trabalhadores estavam ocupados no setor em 2022.

Outras matérias para você:

Compartilhe este artigo

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.