Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Home Equity para abrir empresa

Home Equity para abrir uma empresa

O Home Equity é uma excelente opção na hora de abrir uma empresa. Os juros baixos e o prazo estendido são principais atrativos
Publicado em 07/12/2022
Leia em 5 minutos
Allan Almeida

Índice

Uma das melhores modalidades de empréstimo no mercado é o Home Equity para quem deseja abrir uma empresa.

É um empréstimo com juros baixos, tem prazo estendido para pagamento e você ainda garante uma alta quantia de dinheiro de maneira simples e segura.

Para quem está no início , abrindo seu próprio negócio, é uma opção muito vantajosa, já que você pode usar o dinheiro para várias finalidades.

Ou seja, pode investir comprando estoque, equipamentos, maquinários e ainda guardar uma quantia para capital de giro. Tudo depende do seu nicho e do quanto precisará investir, é claro.

Com o tempo você vai fazendo novos investimentos para que possa ampliar os negócios, alcançando o tão sonhado sucesso.

O Home Equity para abrir uma empresa possui exatamente as mesmas etapas do processo para outras finalidades.

Confira as etapas do crédito com garantia de imóvel

Análise de crédito

O banco analisa a condição do cliente de acordo com a renda apresentada, histórico financeiro e endividamento ativo no mercado. Todas as pessoas envolvidas passam por essa análise, sendo a principal etapa do processo.

Essa é uma etapa muito importante, pois diz respeito ao seu comportamento financeiro no mercado. Então, deixar todos os seus documentos em mãos ajuda bastante. Inclusive, o seu registrato que é o documento retirado diretamente no BACEN (Banco Central).

Análise do imóvel

Nessa etapa, o banco analisa a garantia da operação, ou seja, o imóvel. Todas as instituições possuem uma empresa de engenharia terceirizada. Portanto, um técnico vai até o imóvel para elaboração do laudo que tem como base o estado de conservação do bem e o preço do metro quadrado da região. Além disso, é feita uma pesquisa de amostragem, que analisa os imóveis com metragens iguais ou semelhantes no mesmo perímetro.

Com a aprovação do imóvel, é possível confirmar o percentual exato da obtenção do crédito, já que isso varia de acordo com o valor do bem.

Lembrando que imóveis de madeira não são aceitos, pois esse mesmo laudo é utilizado pela seguradora.

Análise jurídica

Nessa etapa, solicitam as certidões negativas das pessoas envolvidas e do imóvel para analisarem o risco jurídico.

Por exemplo, se a pessoa tiver uma certidão positiva de débitos trabalhistas que possa gerar algum tipo de penhora em cima da garantia, já é motivo para o declínio da proposta por parte da instituição. Por outro lado, se o cliente tem uma certidão positiva com efeito de negativa, onde consta que apesar de ter um débito, o mesmo está em dia, a tendência é que isso não venha a ser empecilho.

Emissão do contrato

O cliente pode assinar o contrato de forma física ou digital.

O contrato identifica todas as condições do processo e o mesmo será utilizado para o registro do empréstimo junto ao registro de imóveis.

Registro de imóveis

Essa é a última etapa para a liberação do recurso!

O registro de imóveis é responsável pelo registro dos processos imobiliários. O ofício sempre será responsável pelo imóvel, mesmo que o proprietário more em outra região.

Legalmente, o cartório possui 30 dias para finalizar o processo. Esse prazo divide-se em 15 dias para análise da documentação e 15 dias para o registro, fornecendo uma certidão de inteiro teor no final.

As exigências do ofício dependem de cada estado, por isso cada um possui sua própria tabela de emolumentos (custos), respeitando sempre as normas.

Liberação do recurso

Após o registro, o banco confere todos os arquivos para, então, liberar o dinheiro na conta corrente do cliente.

Quando você planeja abrir qualquer tipo de empresa, certamente já sonha com o sucesso e pensa em como alcançá-lo, construindo um legado que irá se orgulhar.

Tenha em mente que o sucesso não segue uma receita de bolo, mas conhecer alguns passos antes de começar um negócio é fundamental. 

Confira a seguir como ter sucesso no seu negócio:

1. Amadureça a ideia antes de abrir um negócio

Comece fazendo aquilo que gosta, pois ninguém vai para frente sem paixão pela atividade que exerce. Escolha um ramo de negócio que tenha a ver com você, assim será muito mais fácil amadurecer a ideia e colocá-la em prática.

Aí você pode estar se perguntando: a ideia do meu negócio precisa ser pioneira para dar certo? E a resposta é simples: não necessariamente.

Muitos empreendimentos de sucesso partiram de ideias já existentes, assim como muitos negócios que se originaram de ideias pioneiras não vingaram.

Então, como identificar uma ideia de negócio promissora? Para aqueles que já são experientes e já possuem uma boa visão de mercado, identificar uma boa ideia de negócio pode até ser uma tarefa fácil, mas para iniciantes isso é um grande desafio.

A primeira etapa para uma boa ideia virar um negócio requer muita pesquisa e pouco, ou quase nenhum, investimento. Nessa etapa, você terá que fazer uma boa análise exploratória, como pesquisas de mercado.

Algumas perguntas que você deve fazer sobre sua ideia de negócio:

  • Qual é o seu mercado?
  • Quem é seu público-alvo?
  • Por que as pessoas vão precisar do seu produto ou serviço?
  • Que diferencial você pode oferecer para chamar a atenção diante da concorrência?
  • Quem são os possíveis concorrentes e qual ação você deve realizar?
  • Quais são os riscos de mercado (tecnológico, regulatório e de execução)?
  • Sua ideia é viável no curto, médio e longo prazo?
  • Sua ideia é escalável, ou seja, é facilmente replicável e tem alto potencial de crescimento?
  • Sua ideia terá valor diante de outros produtos e serviços no mercado ou durará apenas enquanto for novidade?
  • Você estará se realizando ao executar sua ideia?

A grande dica é: procure pessoas experientes na área que pretende atuar, elas poderão oferecer dados e informações importantíssimas, que lhe darão base para um bom começo.

2. Monte um plano de negócio

Nunca se deve abrir um negócio sem a elaboração de um modelo de negócios. Talvez esta seja a etapa mais importante para quem quer se tornar um empreendedor.

Sendo assim, é importante definir os objetivos, o capital de abertura, a análise do mercado e concorrência, além da análise de tudo que a empresa irá oferecer.

Esse plano de negócios é o momento em que o empreendedor pode definir se sua ideia tem potencial de se tornar um negócio.

A forma como a ideia é colocada no mercado pode levar ao sucesso ou ao fracasso do negócio, dependendo da visão do empreendedor ao definir sua forma de implantação.

Para saber como montar um plano de negócio, clique aqui.

3. Desapegue-se da ideia original

A ideia original pode levar ao sucesso ou ao fracasso quando o empreendedor se apega demais a ela e não tem flexibilidade para propor adaptações, mudanças ou mesmo reinventá-la em função das oscilações do mercado.

Sendo assim, o foco em ter uma ideia de negócio deve ser na oportunidade e não na ideia em si.

É preciso estar aberto a inovações e aproveitar novas oportunidades de mercado. Todo empreendedor almeja lucro, mas ele só poderá ser alcançado se o que se está oferecendo interessar ao público-alvo. Por isso, acompanhe as tendências e mude, se for preciso.

4. Pesquise o mercado e a concorrência

Você pode criar um plano de negócios perfeito, mas, se a sua ideia de negócio não for validada como uma oportunidade e não conseguir aprovação do mercado, ela estará fadada ao fracasso. 

Muitas pessoas quando ingressam no mundo do empreendedorismo, acabam partindo de um caminho inverso do ideal. Criam o produto e/ou serviço para depois conhecer as necessidades das pessoas.

No entanto, o certo é desvendar e entender o seu segmento de negócio para então desenvolver a ideia adequadamente.

Uma dica que pode ser muito valiosa é ter um bom networking. Ter contatos é fundamental para pesquisar mercados e conhecer a concorrência. 

5. Defina os produtos/serviços

É preciso traçar cada passo individualmente, já que não é possível “abraçar o mundo de uma só vez”. Cada produto/serviço possui seu próprio mercado e seu público-alvo.

Conhecer as dificuldades de um setor já é difícil, imagine de vários. Por isso, delimite já no plano de negócios a ideia que deseja desenvolver e trabalhe arduamente nela, empregue todos os esforços na sua melhoria e como seu público vai reagir com o que será disponibilizado. 

Desse modo, aposte todas as suas fichas naquilo que você gosta e trabalhe a ideia do começo ao fim. Não caia nas armadilhas de querer fazer tudo ao mesmo tempo, pois isso não funciona.

Precisa de dinheiro para abrir o próprio negócio?

Muitas vezes, o que impede uma pessoa de realizar o sonho de abrir sua própria empresa é a falta de recurso. Por isso, trazemos aqui uma solução!

Já falamos que uma das modalidades de empréstimo mais procurada nos dias de hoje é o Home Equity, o crédito com garantia de imóvel.

SejaBest possui várias parcerias e por isso oferece taxas de juros mais baixas. O atendimento personalizado garante uma ótima experiência ao cliente. Desse modo, é possível tirar dúvidas a qualquer hora do dia, todos os dias da semana.

Tem interesse no Home Equity?

Simule aqui

Outras matérias para você:

Compartilhe este artigo

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.