Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
Home Equity para expandir negócio próprio

Home Equity para expandir o negócio próprio

O Home Equity é uma excelente solução para empreendedores que desejam expandir o negócio próprio. É um processo simples e seguro.
Publicado em 14/12/2022
Leia em 4 minutos
Allan Almeida

Índice

Muita gente já está buscando o Home Equity para expandir o negócio próprio. Essa modalidade de empréstimo é uma excelente alternativa para empreendedores.

Cada vez mais, o crédito com garantia de imóvel vem ganhando espaço no Brasil e isso faz com que o brasileiro tenha mais acesso ao crédito.

Se você é empreendedor, esse é o momento de buscar um empréstimo para expandir sua empresa, investindo em equipamentos, estoques, maquinários ou o que mais for preciso.

Passo a passo para expandir seu negócio próprio 

1. Novos produtos

Pesquise a possibilidade de inserir novos produtos e serviços no seu negócio. Mas faça sempre uma análise do mercado e dos hábitos dos consumidores. A ideia é atender uma necessidade não atendida do mercado em que você já atua.

2. Alcançar novos territórios

Analise minuciosamente as áreas de atuação da sua empresa de tempos em tempos. Pode surgir a oportunidade de expandir seu negócio para outros pontos da cidade, do estado e, até mesmo, do país.

Depois que seus produtos começarem a conquistar novos territórios, é hora de pensar em aumentar a produção.

3. Fazer parcerias e crescer

Buscar parcerias pode ser uma excelente estratégia para expandir seu negócio. Sendo assim, pesquise as empresas que tem maior compatibilidade com a sua.

Seja na área de produção, divulgação ou distribuição, pense sempre em parcerias ganha-ganha, situação em que os dois lados saem ganhando.

4. Novos canais de distribuição

Um bom caminho é investir em novos canais de distribuição para os seus produtos, mantendo inicialmente a mesma estrutura interna. Abrir um e-commerce, por exemplo, é uma boa oportunidade de expandir os negócios e aumentar o faturamento.

5. Faça um bom plano de marketing

Ter um plano de marketing bem estruturado e detalhado é essencial na hora da expansão do negócio.

Faça as seguintes perguntas:

  • Se for um novo produto, qual é o diferencial dele com relação aos produtos já existentes?
  • Qual estratégia de precificação você vai utilizar?
  • Será que um novo produto pode afetar as vendas de outros produtos do portfólio e criar uma competição interna?
  • Se o objetivo é conquistar novos territórios, qual será a estratégia de comunicação para divulgar os seus produtos nesse novo mercado?
  • Como os potenciais clientes vão ficar sabendo dos seus produtos e serviços? 

Se for expandir os seus canais de distribuição com um e-commerce, é bom pensar em investir também em uma estratégia de marketing digital.

6. Planejamento financeiro é essencial

Fazer o planejamento financeiro da expansão é extremamente importante. Coloque em uma planilha todos os custos envolvidos e qual é a expectativa de aumento nas receitas.

Além disso, calcule o fluxo de caixa para os próximos meses e veja se a expansão poderá ser bancada com o caixa da empresa ou se você vai precisar de alguma linha de empréstimo.

Nesse momento muitos empreendedores acabam estagnados por não terem o dinheiro necessário para fazer a expansão.

Por isso, nós trazemos a solução: o Home Equity para expandir seu negócio próprio! Um empréstimo com juros baixos e prazo estendido para pagamento com parcelas que cabem no seu bolso.

O processo do crédito com garantia de imóvel é simples e seguro. Possui exatamente as mesmas etapas tanto para a pessoa física como jurídica. Confira:

Etapas do Home Equity

Análise de crédito

O banco analisa a condição do cliente de acordo com a renda apresentada, histórico financeiro e endividamento ativo no mercado. Todas as pessoas envolvidas passam por essa análise, sendo a principal etapa do processo.

Essa é uma etapa muito importante, pois diz respeito ao seu comportamento financeiro no mercado. Então, deixar todos os seus documentos em mãos ajuda bastante. Inclusive, o seu registrato que é o documento retirado diretamente no BACEN (Banco Central).

Análise do imóvel

Nessa etapa, o banco analisa a garantia da operação, ou seja, o imóvel. Todas as instituições possuem uma empresa de engenharia terceirizada. Portanto, um técnico vai até o imóvel para elaboração do laudo que tem como base o estado de conservação do bem e o preço do metro quadrado da região. Além disso, é feita uma pesquisa de amostragem, que analisa os imóveis com metragens iguais ou semelhantes no mesmo perímetro.

Com a aprovação do imóvel, é possível confirmar o percentual exato da obtenção do crédito, já que isso varia de acordo com o valor do bem.

Lembrando que imóveis de madeira não são aceitos, pois esse mesmo laudo é utilizado pela seguradora.

Análise jurídica

Nessa etapa, solicitam as certidões negativas das pessoas envolvidas e do imóvel para analisarem o risco jurídico.

Por exemplo, se a pessoa tiver uma certidão positiva de débitos trabalhistas que possa gerar algum tipo de penhora em cima da garantia, já é motivo para o declínio da proposta por parte da instituição. Por outro lado, se o cliente tem uma certidão positiva com efeito de negativa, onde consta que apesar de ter um débito, o mesmo está em dia, a tendência é que isso não venha a ser empecilho.

Emissão do contrato

O cliente pode assinar o contrato de forma física ou digital.

O contrato identifica todas as condições do processo e o mesmo será utilizado para o registro do empréstimo junto ao registro de imóveis.

Registro de imóveis

Essa é a última etapa para a liberação do recurso!

O registro de imóveis é responsável pelo registro dos processos imobiliários. O ofício sempre será responsável pelo imóvel, mesmo que o proprietário more em outra região.

Legalmente, o cartório possui 30 dias para finalizar o processo. Esse prazo divide-se em 15 dias para análise da documentação e 15 dias para o registro, fornecendo uma certidão de inteiro teor no final.

As exigências do ofício dependem de cada estado, por isso cada um possui sua própria tabela de emolumentos (custos), respeitando sempre as normas.

Liberação do recurso

Após o registro, o banco confere todos os arquivos para, então, liberar o dinheiro na conta corrente do cliente.

Como funciona o Home Equity para expandir o negócio próprio?

É o mesmo empréstimo com garantia de imóvel, muito procurado pelos brasileiros por oferecer juros baixos e prazo estendido para pagamento.

Outra vantagem dessa modalidade é garantir uma alta quantia de dinheiro. Geralmente as instituições financeiras permitem até 60% do valor do imóvel.

No Home Equity, seu imóvel fica atrelado ao banco como forma de garantia até que a dívida seja quitada por completo.

O melhor é que não é necessário justificar a utilidade do dinheiro, então você pode usar para várias finalidades.

Importante ressaltar que, uma vez que seu imóvel fica atrelado à essa operação, ele não poderá ser garantia em outro processo.

Porém, não é necessário se preocupar, pois o imóvel pode ser usado normalmente durante o contrato do Home Equity.

Para contratar essa modalidade de empréstimo, o ideal é pesquisar uma instituição segura e confiável que te auxilie do início ao fim do processo.

SejaBest possui várias parcerias e por isso oferece as melhores taxas do mercado. O atendimento personalizado garante uma ótima experiência ao cliente. Desse modo, é possível tirar dúvidas a qualquer hora do dia, todos os dias da semana.

Tem interesse no Home Equity?

Simule aqui

Outras matérias para você:

Compartilhe este artigo

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.