Generic selectors
Exact matches only
Search in title
Search in content
Post Type Selectors
PIB 2023

Ministério da Economia prevê crescimento do PIB em 2023

PIB (Produto Interno Bruto) de 2023 deve ter um aumento entre 1,4% e 2,9%, segundo o Ministério da Economia
Publicado em 09/11/2022
Leia em 2 minutos
Allan Almeida

Índice

O Ministério da Economia prevê uma expansão do PIB em 2023 entre 1,4% e 2,9%, argumentando que o crescimento estrutural da economia é agora maior do que o verificado no passado recente.

A Secretaria de Política Econômica do ministério afirmou em um relatório que a persistência de erros de previsão para o PIB brasileiro nos últimos três anos pode indicar uma mudança na tendência de crescimento, chamando a atenção para os efeitos positivos no curto prazo de uma taxa de investimento mais alta.

O que é PIB?

PIB é a soma de todos os produtos e serviços finais produzidos no País.

Na prática, ele funciona como um termômetro: se cresce é sinal que a economia está indo bem, que as taxas de desemprego estão baixas e que a população está com dinheiro no bolso para gastar.

Portanto, caso ocorra o inverso e o PIB cai, se acende um sinal vermelho para a economia do País. Desse modo, alguns fatores influenciam se vai subir ou descer.

Esse cálculo é divulgado a cada três meses pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) e leva em consideração o valor gasto em toda a cadeia de produção.

Acompanhar esse indicador ajuda a entender se as pessoas e empresas estão gastando mais ou menos.

Além disso, identifica se a eficiência de um país está crescendo e ainda comparar o desenvolvimento econômico entre as nações.

Quando você acompanha o PIB do Brasil, por exemplo, consegue ver se a economia do País melhorou ou piorou naquele período e compará-la com outros países como Estados Unidos, Argentina ou França.

O PIB também influencia outros indicadores da economia. Quando o PIB sobe, é sinal de que as pessoas estão com mais dinheiro no bolso e comprando mais.

Sendo assim, um reflexo disso é o provável aumento nos preços dos produtos, gerando inflação. 

Para controlar a inflação, o Banco Central pode optar por aumentar os juros da Taxa Selic, que é o que está acontecendo no atual momento econômico brasileiro.

No fim das contas, está tudo interligado.

Outras matérias para você:

Compartilhe este artigo

Quero comprar

um imóvel.

Quero empréstimo
usando meu imóvel.